BLOG DO LÍNGUA
 
 
Página Inicial
Apresentação
Discografia
Trajetória
Disk-Língua
Família Trapo
Vídeos
Rádio Matraca
Agenda
Cont(r)atos
Cadastro


Blog
Fotoblog

Busca no Blog
 

Indique este blog
Dê uma nota

Links
Língua de Trapo
Fotoblog do Língua
Castelorama
Privadas do Mundo
Mini Blog do Big Mug
Nunca se Sábado
Rádio Matraca
Dadá Coelho
Blog do Pituco
Música & Letras
Blog genérico
Miss Grace Black
Blog do Castilho
Folha de Cima
Guca
Peças Raras
Stockadas
Cifras de músicas do Língua de Trapo
Língua de Trapo no Palco MP3
Radioriatoa - pituco
PENSAMENTOS DIVERGENTES - Ruy Fernando Barboza
A Hora do CLICK
Ana de Amsterdam

Arquivos
16/07/2011 a 31/07/2011
01/05/2011 a 15/05/2011
01/03/2011 a 15/03/2011
01/02/2011 a 15/02/2011
16/01/2011 a 31/01/2011
16/12/2010 a 31/12/2010
01/12/2010 a 15/12/2010
16/11/2010 a 30/11/2010
01/11/2010 a 15/11/2010
16/10/2010 a 31/10/2010
01/10/2010 a 15/10/2010
16/09/2010 a 30/09/2010
01/09/2010 a 15/09/2010
16/08/2010 a 31/08/2010
01/08/2010 a 15/08/2010
16/07/2010 a 31/07/2010
16/06/2010 a 30/06/2010
01/06/2010 a 15/06/2010
16/05/2010 a 31/05/2010
01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006


XML/RSS Feed
O que é isto?

leia este blog
no seu celular




UOL Blog





layout do blog
produzido por REC
 

Excrusivo!

Aulas de Etiqueta

com o Presidente

Leçon uan

Ouva aqui 



Escrito por Presidente às 18h51
[] [envie esta mensagem
]



The Day After

Como disse, ontem foi um dia glorioso. Para nós, linguarudos, para os fãs e agregados.

 

Como se pode ver, a estréia (ainda com acento) dos novos articulistas foi um sucesso, principalmente a do Luis Couto, que tem contribuído muito com a banda. Além de parceiro do Castelo num monte de (boas) músicas, ele cifrou várias letras do Língua e as publicou num site de cifras (veja o link aí ao lado) e fez uma página para a banda no Palco MP3 (idem).

 

Ontem, depois de publicar seu primeiro texto aqui, ainda correu para o Sesc Santo André para assistir ao show, na companhia do tal amigo que apresentou a banda pra ele, na adolescência.

 

A música “japonesa”, caro Luis, é Kataí, de Antonio Meneguim Junior, gravada em 64 por Moacyr Franco. O Língua a tem tocado nos shows desde 2003, e inclusive já teve uma gravação ao vivo postada aqui, em 18 de junho do ano passado, num post em homenagem aos cem anos de imigração japonesa no Brasil.

 

Sobre as regras da nova ortografia, ainda estou boiando. A única que já decorei é “NUNCA TREMA NA LINGUIÇA”...

 

Quanto ao show de ontem... bom, basta dizer que dias antes os ingressos já estavam todos esgotados.

 

No mais, você tira suas próprias conclusões, através da matéria altamente elogiosa (leia aqui) e das belíssimas fotos (veja aqui) de Bel Gasparotto, e do Edu Guimarães, (veja aqui), no site Canal Pop, do Território da Música.

 

E através de três vídeos postados pelo nosso brother Repolho no Youtube: Bonde do Manuel, Rap End e, claro, Sampa (que ontem completou 455 aninhos).

 

 



Escrito por Laert Sarrumor às 19h50
[] [envie esta mensagem
]



Estreia

Linguarudo de adoção e de coração

Beleza! Estreia sem acento, obedecendo à nova ortografia.

E tudo começou porque o hipocondríaco virou médico só pra ferrar a classe, depois conto essa história inteira. A emoção agora é grande demais e não me permite "burilar as palavras", como diz mestre Castelo.

Fui apresentado ao Língua de Trapo, ou melhor, ao Azulão em 1983, por um amigo. Tinha 14 ou 15 anos, ele me mostrou o LP mais emprestado e surrupiado do século vinte. Depois, em 85, economizei a grana da merenda pra comprar "Como é Bom ser Punk" e fui ao antológico show do Centro Cultural.

Tinha vergonha de pedir autógrafo. Queria, principalmente, ver as caras dos malucos que faziam a cabeça daquela geração e conhecer o cara que foi capaz de escrever a "Vingança do Hipocondríaco" e o "Samba-Enredo da TRP", entre outras - um tal Carlos Melo, segundo os créditos. Que doidice gostosa! 

Bem, o tempo passou consumido entre acordes de boteco, chegou a internet e em 2006 um outro amigo lembrou que eu sempre tocava aquela "melô do hipocondríaco" e me pediu a cifra da música. Tudo bem, fiz a transcrição, mandei prum site de cifras. Estouraram a minha caixa de e-mail pedindo mais cifras do Língua. Achei que seria decente pedir autorização dos caras pra isso, então entrei no site do LT e deixei uma mensagem lá, perguntando se podia publicar mais cifras. "Eles nem vão responder", pensei...

No dia seguinte recebi um e-mail de Laert Sarrumor dizendo: "manda bala, véio, você vai ser o c(h)ifreiro oficial da banda".

De lá pra cá foram mais de vinte composições em parceria com o Castelo (aquele tal Carlos Melo do quarto parágrafo), uma amizade muito legal com todos do LT e aqui do BdL e a imensa honra de subir no mesmo palco num show no final de 2007. E agora, outro presente: escrever aqui no blog.

Agora, dá licença que eu vou até o SESC Santo André dar um abraço ao vivo nos meus amigos.

Muito obrigado, um grande abraço a todos e Parabéns BdL, pelo sucesso e por agregar tanta gente boa nestes três anos. 



Escrito por Luis Couto às 16h40
[] [envie esta mensagem
]



Edição Especial - Aniversário de Três Anos

Oh, que dia glorioso!

Ontem, Jair Oliveira na Rádio Matraca. Hoje, Língua de Trapo no Sesc Santo André (a lotação já está esgotada!).

Aqui, comemoração do aniversário de três anos do Blog do Língua.

Muitos perguntarão: E daí?

E daí que preparamos uma edição especial, republicando os posts mais votados como os melhores desses três anos, e com a estréia de novos articulistas.

************

OS POSTS CAMPEÕES

Entre os 13 indicados, os posts mais votados foram SEU KU TRADUZ A MPB - ÁGUAS DI MAROSSO..., IGREJA CAPETALISTA COMPRA BDL e, empatados, CRÍTICA DE PEIDARIAS - SEU PINTO... e CASTIGO E CRIME.

Resolvemos republicar os quatro...

 

28/02/2006
SEU KU TRADUZ A MPB

Águas  di  marosso - Tom Zobim

É páro, é pédla, é u fim du kaminio
É un lesto di toko, é un poko sozínio
É un kako di vidlo, é o vida, é o sóro
É a noiti, é a morti, é u raço, é o anzóro
É pelóba no kampo, é u nó da madeila
Kaingá, kandeia, é u matita-pelêla

É madeila di ventu, tombu do libancêra
É u mistélio plofundu, é o queila ou no queila
É u ventu ventandu, é u fim du radêra
É o viga, é a vón, Festa do Kumeeira

É o shuva shovendo, é konversa libêra
Das água di marosso, é u fim du kanseila
É u pé, é u shón, é o marocha estladêra
Passarínio no món, pedla di atiladêra
É un avi no céro, é un avi no shón
É una legato, é un fonti, é una pedassu di pón
É u fundu du posso, é u fim du kaminio
Nu losto un desgosto, é un poko sozínio

É un estlepe, é un plego, é una konta, é una konto
É un pingu pingandu, é un ponta, é una pontu
É un sarmón, é un zesto, é un plata briliandu
É a ruz da manian, é u tizolo shegandu
É o renha, é u dia, é u fim do pikada
É o galafa de kana, o estirasso no estlada
É u prozeto da kasa, é u korpo no kama
É u calo inguissado, é o rama, é o rama
É una passo, é un ponti, é un shapo, é un ran
É un lesto de matu no ruz do manian

Son os água di marosso fechandu u verón
É u poromessa di vida nu teu korassón
É páro, é pédla, é u fim du kaminio
É un lesto de toko, é un poko sozínio
É un kobra, é un páro, é Akita, é Fukuda
É un espínio no món, é un korte nu pé
Són os água di marosso fechandu u verón
É u poromessa di vida nu teu korassón
É páro, é pédla, é u fim du kaminio
É un lesto de toko, é un poko sozínio
É una passo, é un ponti, é un shapo, é un ran
É un béro holizonte, é un feble terá-san
Són os água di marosso fechandu u verón
É u poromessa di vida nu teu korassón
É páro, é pédla, é u fim du kaminio.
É un lesto di toko, é un poko sozínio

É páro, é pédla, é u fim du kaminio

É un lesto di toko, é un poko sozínio

Páro, pédla, fim du kaminio, lesto di toko, un poko sozínio


Páro, pédla, fim du kaminio, lesto di toko, un poko sozínio


Páro,pédla ,kaminio ,toko, sozínio


Páro,pédla ,kaminio ,toko, sozínio


Són os água di marosso fechandu u verón


É u poromessa di vida nu teu korassón.

Escrito por Seu Ku às 18h32

************

14/02/2007
Igreja Capetalista compra BDL

Meu nome é Bispo Calixto, núncio da Igreja Capetalista dos Últimos Dias do Brasil. Depois de longas conversas com os senhores Laert, Castelo, Pituco, Lizoel e Guca compramos 50% do Blog do Língua. Utilizaremos o espaço como forma de propagação da palavra do Senhor.
Veremo-mo-nos por aqui freqüentemente.
Outro ponto importante. O senhor Esmeraldo Esmegma acaba de ser excomungado do blog. Pode até enviar comentários, se assim o desejar, porém não é mais considerado filho de Deus. Jurosalém, Senhor!

Escrito por Igreja Capetalista do Brasil às 13h46

************

04/03/2006

CRÍTICA DE PEIDARIAS

Seu Pinto(*), especial para o BDL

A nossa crítica gastrunómica d'hoje bai ritrataire u'a das peidarias mãis vadaladas da cidade. A peidaria Floire du Minho, lucalizada nu vunitu vairro di M'Voi Mirim. U'a das milhores coisas desti estavelecimento, muderno, igiênico - e, purquê num dizeire, supimpa, é tamvém u urário d'atendimento ao púvlico. A sabeire, das binte pás seis da matina à mãia-noute.

Muito vãem, dãixando-se di lado outrus purmenores minores, bamos cumeçaire falando da d'curação. D'fronte ao valcão di vividas, há um painéle di azuléjos cum mutivus purtugas, ebidentemente. Estão ali u'as carabelas muitu vãim dispostas. Ao lado du painéle, há um rulógio de parede (um cucu qui, bira e mexe, culoca a cavecita pá fora i grita: "cucu, cucu") e u'a flâmula du Basco da Gama.

Avaixo da rifirida flâmula há u'a futugrafia da finada mãezita - qui São Vartumuleu a tenha - du senhoire Bicente Manuéle da Graça, qui bãem a seire u pruprietário du estavelecimento.

Vãim abaixo disto, nu valcão, 'stá u senhoire Bicente Manuéle da Graça, gajo já citado nesta crítica como sendo u pruprietário da peidaria. Él custuma sirbire pissoalemente u'a veveragem negra e di grande amargore di nome "Caracu cum obo" a friquentadoires anónimos du vairro.

A tale "Caracu cum obo", apesaire de teire pruvucado acessos di bômito a este jurnalista, é nutadamente u'a das vividas prifiridas da casa. Vatida ao liquidificadoire cum us obos mitidos lá sem suas rispectivas cascas, transforma-se nu'a iguaria di alto tiore inergético.

Outru must  - usando cá u'a ixpressão vretã pá milhore difinire u ispírito desta vivida - é a pupulaire isprimidinha. Vãim a seire u'a cumbinação u'aguardente cum limões galegos isprimidos e jugados nu copo atrabés dum cuadoire.

A seção di frios da Floire du Minho tamvém é s'ptaculare. I di u'a avundância! Toucinhus, tremoçus, churiçus. Tudo frigórificado pur u'a cámara cum turmómitro industriale.

Mãis u milhore da Floire é u surbiço. Um berdadeiro pereíso tirréstre. O petrício pede lá a um dus paraívas du valcão u'a vatata frita, um volinho de vacalhau, um ravo de galo, um viotónico Funtoura, qualquiére purcaria, e aquilo vãim mãis rápido qui u'a nabe espaciale. Quando u petrício menus 'spera u pidido 'stá vãim à frente di suas bentas.

U prublema é u qui pidire. O senhoire Bicente Manuéle da Graça diz qui as ispicialidades di sua peidaria são: volinho d'obo, frança na c'noa cum manteiga Aviação, mixto frio, murtadela na chapa, muela ou curacãozito à binagrete, om'letes (o de bagem é dilicioso), turresmu (tamvém na bersão low fat , sem gurdura) e u afamado galéto na vrasa - feitu na tuluvisão di cachorro.

Pá manteire a tradição brasuca, o senhoire Bicente Manuéle da Graça faiz u'a bersão purtuga du vovó di camarões vaiano, onde us camarões são trucados pur paio.

Si o friguês preferire pode ricebere us pididos em casa. O senhoire Bicente Manuéle da Graça tem um sirbiço  d'livery faito de vicicléta.

É di vom-tom adverti-los qui, di quandu im beiz, acuntece u'a piquena vriguinha na peidaria Floire du Minho. Numa bitória da Lusa pur sobre u Timão, binte i três turcedores évrios vateram nu senhoire Bicente Manuéle da Graça até lhe dixarem berde. Bendo qui él se trasformara num ripresentante du Berdão deram-lhe mãis alguns tavefes até qui él ficasse cumpletamente roxo.

Mãis isto só acuntece de binte em binte anus. Quando a Lusa bence.

(*) Seu Pinto é do cacete.

Escrito por Castelo às 11h57

 

************

22/12/2008
Castigo e crime

Recesso de fim de ano.

Hora de abrir os horizontes, fechar as malas e fugir da cidade.

Aos poucos, São Paulo vai ficando meio vazia, cheia de desvãos.

A família de Pires o esperava há uma semana numa pousada.

Ele, esposa e o pequeno Diego passariam as festas numa praia no litoral norte, velho sonho.

Homem metódico, quase jesuítico, Pires começara a se preparar para a viagem com 72 horas de antecedência.

Pagou diarista para deixar casa e roupas em ordem. Separou contas de fim de ano numa pasta. Foi à internet, agendou pagamento.

Só que, ao separar seus pertences para colocar na mala, olhou para o beiral da janela do quarto de Diego e quem estava lá?

Berry, o peixe beta.

Pires teve um sobressalto, uma semi-hemiplegia, ao ver o bichinho de estimação do filho ali nadando, em sua felicidade bronca e pisciana.

Passariam uma semana fora de casa. Todos, inclusive empregada, estariam comemorando as festas.

Quem trocaria a água e colocaria aqueles farelinhos amarecelidos para Berry comer?

Faltavam ainda 48 horas para a partida e nada lhe ocorria sobre o que fazer com o animalzinho.

Foi à chopada do escritório. E mesmo ali, entre os colegas, não lhe saía da mente o maldito peixe.

"Sim, talvez só restasse mesmo parar de alimentá-lo a partir dessa madrugada. Não trocar a água o forçaria a entrar em pré-coma morrendo antes da viagem. Porque se ele morre durante a semana em que estivermos na pousada o cheiro dentro de casa fica insuportável. Diego voltando no comecinho de janeiro. "Cadê o Berry, cadê o o meu peixinho lindo e querido, papai?" E o bicho podre e esfacelado dentro do aquário. Não! Tudo menos isso. É mesmo o caso de ir assassinando Berry ao poucos. Sem comida hoje, água suja amanhã e um abraço".

Chegou embriagado em casa e foi direto ao beiral.

Berry nadava alheio a tudo.

Sua cor estava ainda mais bonita, as manchas vermelhas contrastando com o lombo azul.

"Vamos ver amanhã o dia inteiro sem refeição", pensou Pires.

Deitou-se.

Vieram direto a seu subconsciente pesadelos terríveis onde se afogava num rio barrento.

Na manhã seguinte saiu direto do quarto para o escritório, sem nem olhar para o peixe.

Procurou se enfiar na rotina de final de ano, voltando apenas às suas reflexões quando estava no trânsito, já de noite, voltando do escritório.

"Deve ter morrido. Mas o que é para o universo a eliminação de um estúpido peixe beta? Um animal que vive num vidrinho diminuto de 15 X 10 centímetros? E não me venham com o discurso clássico de que o bater das asas de uma borboleta na Amazônia provoca um terremoto no Arizona. Física quântica, essa balela toda. Berry morreu, antes ele do que eu. Não mereço um castigo desses depois de ter ralado 355 dias no ano".

Abriu a porta, correu ao beiral e, ao contrário das expectativas, Berry estava vivinho da silva.

E ainda por cima com uma carinha pidona de "quero raçãozinha".

- Peixe filho da puuuta! - berrou - eu vou te mostrar quem manda na porra dessa birosca!

Pegou o aquariozinho com brutalidade e, mesmo sabendo que as trocas de água não devem ser feitas direto na torneira - para evitar um choque térmico - jogou o líquido frio sobre Berry. Este nadou em desespero até que o jorro parasse de fazer redemoinho.

Pires gritava:

- Morre! Morre! Morre!

Largou tudo sobre a pia do banheiro, caiu exausto na cama e roncou até de manhã.

Chegara o dia da partida.

Pires pegou a mala e foi até o banheiro lançar os restos mortais de Berry no lixo.

Mas... de novo a carinha de "me dá comida", agora na água limpa e oxigenada.

Céus, só podia estar pagando um grande pecado. E o pior era que a chave se invertera. Imaginar-se jogando Berry vivo na privada, como chegara a tramar ontem, era algo que lhe dava engulhos.

Um sentimento de piedade se acercou dele. Era preciso dar o peixe, símbolo do cristianismo primitivo, a quem pudesse assegurar seu destino.

Foi o que fez.

Colocou a bagagem no porta-malas e saiu, aquário de Berry numa das mãos, caçando quem pudesse abrigá-lo.

Rodou com o carro cerca de meia hora. Até encontrar um menino todo sujo e mal-trapilho no semáforo.

- Quer esse peixinho, filho? O nome dele é Berry.

- Berry? - os olhos do pivete se encheram de alegria - Deixa eu ver?

- Toma, fica com ele - disse Pires, voz embargada.

O menino pegou o presente com enorme satisfação. E, sem perda de
tempo, meteu os dedinhos na água, puxou Berry pelas nadadeiras e o comeu.

Escrito por C. Castelo às 13h45

 

************

 OS NOVOS ARTICULISTAS

Estreiam hoje, como novos articulistas do BDL, o nosso Presidente, que a partir da semana que vem estará dando aulas de etiqueta, através de boletins sonoros, e que hoje, pra começar, mandou uma mensagem, indicando a leitura do Blog do Língua...

Ouça aqui a fala do Presidente

...e estréia também o cartunista Stocker que, de vez em quando terá uma tira da série Concreto Armado pinçada do seu blog Stockadas e reproduzida aqui, como essa a seguir...

E a grande promessa é a estréia de um amigo nosso, linguarudo por adoção e conhecidíssimo dos leitores e comentaristas deste blog, que deverá postar seu texto inicial aí em cima, no topo deste post, até o final do dia.



Escrito por Laert Sarrumor às 14h04
[] [envie esta mensagem
]



Castelo e Obama assumem

O BDL não poderia deixar passar em branco (sem nenhuma conotação racial) tão histórica data: o dia em que nosso amado editor Carlos Melo, o Castelo, assumiu... o seu lado intérprete!

No vídeo abaixo ele canta e toca, numa versão pra lá de cool, o grande hit linguístico Os Metaleiros Também Amam, parceria dele com Ayrton Mugnaini Jr.

O vídeo é em P&B (chique no úrtimo!) e está invertido (ou foi gravado em frente a um espelho). Até onde eu sei, o Castelo é da direita! Ou melhor, é destro...

 



Escrito por Laert Sarrumor às 17h56
[] [envie esta mensagem
]



Agora tá fácil!

Basta votar em três, dos treze posts indicados como os melhores já publicados nesses três anos de Blog do Língua.

Os três mais votados serão republicados na edição especial de aniversário, domingo, dia 25 de janeiro.

Vote aqui mesmo, nos comentários deste post (quem já votou não precisa votar de novo).

E no dia 25, também, estréia dos novos articulistas do BDL! Aguardem!

Os 13 posts indicados são:

1 - SEU KU TRADUZ A MPB - ÁGUAS DI MAROSSO... (28/02/06)

2 - A SAUDADE MATA A GENTE, 1 e 2 (12/02/08)

3 - CRÍTICA DE PEIDARIAS - SEU PINTO... (04/03/06)

4 - A CASA DA PERSEGUIDA (15/02/07)

5 - IGREJA CAPETALISTA COMPRA BDL (14/02/07)

6 - MANCHETES DO ESMERALDO "RABINO TOMA NO RABO" (31/03/07)

7 - MENSAGEM DE NATAL DE A.PEST THEPLAGUE (08/12/08)

8 - ONDE TUDO COMEÇOU (27/11/08)

9 - ESTÔMAGO (15/10/08)

10 - NOVO CONTRATO DO CURINTIANS (11/12/08)

11 - REDE GLOBO MANDA TOM JOBIM PARA O INFERNO (29/01/07)

12 - CASTIGO E CRIME (22/12/08)

13 - COMO ESCREVER UM TEXTO À MODA JABOR (15/08/06)



Escrito por Laert Sarrumor às 17h51
[] [envie esta mensagem
]



[ Ver arquivos anteriores ]