BLOG DO LÍNGUA
 
 
Página Inicial
Apresentação
Discografia
Trajetória
Disk-Língua
Família Trapo
Vídeos
Rádio Matraca
Agenda
Cont(r)atos
Cadastro


Blog
Fotoblog

Busca no Blog
 

Indique este blog
Dê uma nota

Links
Língua de Trapo
Fotoblog do Língua
Castelorama
Privadas do Mundo
Mini Blog do Big Mug
Nunca se Sábado
Rádio Matraca
Dadá Coelho
Blog do Pituco
Música & Letras
Blog genérico
Miss Grace Black
Blog do Castilho
Folha de Cima
Guca
Peças Raras
Stockadas
Cifras de músicas do Língua de Trapo
Língua de Trapo no Palco MP3
Radioriatoa - pituco
PENSAMENTOS DIVERGENTES - Ruy Fernando Barboza
A Hora do CLICK
Ana de Amsterdam

Arquivos
16/07/2011 a 31/07/2011
01/05/2011 a 15/05/2011
01/03/2011 a 15/03/2011
01/02/2011 a 15/02/2011
16/01/2011 a 31/01/2011
16/12/2010 a 31/12/2010
01/12/2010 a 15/12/2010
16/11/2010 a 30/11/2010
01/11/2010 a 15/11/2010
16/10/2010 a 31/10/2010
01/10/2010 a 15/10/2010
16/09/2010 a 30/09/2010
01/09/2010 a 15/09/2010
16/08/2010 a 31/08/2010
01/08/2010 a 15/08/2010
16/07/2010 a 31/07/2010
16/06/2010 a 30/06/2010
01/06/2010 a 15/06/2010
16/05/2010 a 31/05/2010
01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006


XML/RSS Feed
O que é isto?

leia este blog
no seu celular




UOL Blog





layout do blog
produzido por REC
 

Teimosia

Sobre a foto:

Há cerca de 10 anos, a cia. de energia elétrica implantou um poste de madeira no bairro Eldorado, Porto Velho-RO. Para surpresa geral, o poste transformou-se no ipê amarelo da foto. Os empregados da estatal recusaram-se em podá-lo.Outro poste de concreto substituto foi implantado ao lado da árvore.

*para o amigo taurino, Laert Sarrumor.


a vida é teimosa,
muito teimosa,
teimosa demais.


é viver ou viver.
e não há como escapar desse verdade eterna.


a vida é de morte!
e a morte é teimosa,também,
muito teimosa,
teimosa demais.


é morrer ou morrer.
e não há como escapar dessa certeza eterna.


somos, então,
vida e morte,
a única verdade e certeza.


somos,então,
a teimosia eterna,
muito teimosos,
teimosos demais.


Pituco
tokyo, dez.'06

namaste



Escrito por Pituco às 02h42
[] [envie esta mensagem
]



(Des)conto de Natal

O Morro do Emborcado estava em polvorosa.

Quando entrou dezembro, Nenzinho e bando tomaram conta da boca. Os do Polaco foram brutalmente varridos do pedaço. E o mais incrível: Nenzinho contava apenas com 17 anos nas costas.

Muito por isso, apesar de todo o conhecimento nas artes do bem-traficar, ele ainda guardava um pedaço do menino ingênuo e catarrento que habitara aquelas palafitas.

A prova foi o que se deu na noite de 24 do mês.

Nenzinho andava nuns nervos descomunais. Nessa noite mandou Repinique, seu assistente-de-ordens, reunir toda a cambada no terreirão.

Liberou geral goró, farinha e outros breguetes. Só estranharam porque não rolava nenhum som. Quem começou a soar mesmo foi Nenzinho. Chegou nas frente dos brôs e deitou falação:

- Aí, gente boa, chega essa época fico maus. Todo mundo aqui já foi lascado. Agora tamos na fita, mas o estado de dureza machucou geral e pra sempre. Acreditei numa pá de coisa. Essa pá de coisa me decepcionou geral. Então, aí, tô só avisando. Ficar esperto que vai rolar parada diferente nesse Natal. Quem avisa, brother é!

A galera deu um "salve" desconfiado. Repinique fez sinal pra dispersar. Mandou ficar só a moçada firmeza: Toinho, Teco e Cosme Doido.

Foram pra um canto do barraco receber as ordens.

- É procêis irem num shopping aí, ó. Sequestrar o Papai Noel e trazer aqui pro cafofo. São oito horas. Nenzinho quer o velho aqui antes da meia-noite - disse Repinique olhando o relógio.

Ordem dada, ordem feita. Meia hora antes da ceia chegava o Papai Noel do shopping Campo Limpo devidamente manietado. Cosme Doido falou:

- Tem o duende e a Mamãe Noel no porta-malas. Traz?

- Traz não - replicou Repinique - apaga que a ordem é só o velho.

Teco deu um teco em cada um e largou na guia, estrebuchando.

Papai Noel foi sentado num tamborete, as vendas retiradas dos olhos.

Foi quando Nenzinho entrou na saleta. Olhou para o homem assustado, todo trajado de roupas encarnadas e mandou essa:

- Lance seguinte: acreditei em tu, tá ligado? Coisa de menino, cara. Botei fé pra valer. Entrava dezembrão eu pedia pro Raimundo Celoura, lá da vendinha, pra escrever pra tu. Pedia só besteira: bola, meião, kichute. Tu alguma vez deu? Tô perguntado, velho pançudo, tu deu?

- Hofhgmfrum...

- Tira o pano da boca dele, Toinho!

- Mas, meu senhor, eu não sou Papai Noel. Meu nome é Jurandir, eu...

- Boca o pano na boca dele, Toinho!

Nenzinho estava rubro. Foi até a mesa, rasgou um papelote e chupou ventas adentro.

- Tão vendo? O cara vem aqui e diz que não existe! Seu Nicolau, muito feio mentir pras criancinhas...

Excitado com a cena, Teco engatilhou a Magnum e a encostou na cabeça do velho.

- Tu é muito porra, Papai Noel.

Foi empurrado contra a parede por Nenzinho, que deixou bem claro:

- Esse Papai Noel é meu. Só meu!

Depois deu outro berro:

- Tira o pano da boca dele, Toinho!

Na manhãzinha de 25 de dezembro, a central da PM recebia o seguinte rádio da unidade que monitorava o Morro.

- Positivo operante. Cabo Olinto monitorando o Emborcado. Aguardo IML, rabecão e patrulhinha de apoio. Ao que tudo indica fizeram uma malhação de judas no Papai Noel. Prossiga...

(Inspirado na deliciosa memorialística-pituqueana-namastáica, publico aqui o meu ponto-de-vista natalino. Outras crônicas com essa temática, minhas e de outros autores - Rosana Hermann, Tati Bernardi, Léo Jaime e por aí vai - vocês vão encontrar no livro "Merreca Christmas", da Editora Matrix. Belo presente de amigo secreto, vai por mim ratatulha).



Escrito por Castelo às 21h56
[] [envie esta mensagem
]



Ceia diet de Natal

Durante minha infância, o Natal sempre foi uma incógnita.

Por que todos diziam: boas festas! se tudo não passava, apenas, de uma reunião em família?

Mas, vai lá, que algum preparativo se fazia para a celebração desse encontro anual.

Não, exatamente, a comemoração que se conhece pela mídia.

Mesa farta, peru e 'tender' enfeitados, pratos coloridos, meias listradas na lareira, guirlanda pendurada na porta e uma pinheirinho decorado, repleto de pacotes em baixo.

Lá em casa, o espírito natalino era só o espírito, mesmo.

Nossa árvore, por exemplo era chamava de 'quebra-galho' de natal.Um ramo seco pintado de cor prata e fixado em lata de tinta com cimento.Um legítimo 'masterpiece bauhaus' minimalista.

Lembro-me, também, do presépio montado em uma caixa de sapatos e decorado com serragem, algodão e pedrinhas.

Todo ano, ele saía de cima do armário, para reinar em cima da cristaleira da sala.

As peças que sobravam daquela representação católica, mais pareciam uma réplica da 'Família Adam'.

O José era zarolho ao lado da Nossa Senhora maneta.Os camelos dos três reis magos eram todos pernetas.E um deles vinha pendurado, no dorso do ruminante, preso por um pedaço de fita isolante.

Certa feita,minha prima colou um pedaço da ovelha no anjo, pensando que fosse sua asa.

A estrela cadente cumpria seu destino e vira-e-mexe despencava em algum personagem de gesso.

E,da última vez que tentou-se montar aquele 'thriller' de zumbis bentos, descobriu-se que o menino Jesus havia desaparecido.

Foi um desespero danado.Onde estava o Cristo? Será que não havia ido pro lixo, por engano? Ou, pela idade da peça, já não teria ressuscitado?

Minha 'nona' saiu, às pressas, pra comprar uma reposição sobressalente e voltou com um Jesus de plástico maior do que o berço.

Depois dos intermináveis esforços para ajeitar o enorme Cristo no pequeno bercinho de gesso, decidiram pela indigência completa do Salvador.

O coitadinho ficou deitado no chão, com a manjedoura servindo de travesseiro.

Meu irmão olhava aquele presépio de estropiados e dizia: "mano, aqueles três reis magos, não me enganam,não! são sequestradores disfarçados",revelando-se,assim o verdadeiro culpado.

E nossa ceia básica de natal era quase inofensiva.

Tudo de baixo valor calórico pra não ameaçar o orçamento e a taxa de colesterol da família.

A única extravagância era a 'rabanada'.

Pra quem não conhece, fatias de pão amanhecido, embebidas no leite, fritas à milanesa e salpicadas com açúcar e canela.

As crianças esperavam ansiosas pelo papai Noel, que quando não dava 'o cano', trazia presentinhos 'made in bazar beneficente'.

Ho ho ho ho...jingle bell, jingle bell, acabou papel!

No final da noite, todos em volta da mesa e dava-se início à 'tombola' (bingo).

Um cobertor substituía a toalha verde de feltro de nosso cassino improvisado.

Grãos de feijão serviam para marcar os números 'cantados'.

Muito educativo, dependendo do entusiasmo de quem estivesse na mesa.

Aulas de aritmética.Dois menos um?Cinco mais cinco?

Outros arriscavam questões de conhecimentos gerais.

Idade de Cristo.Dois patinhos na lagoa.

E a jogatina seguia a madrugada de natal adentro.

'Cincuina','comeu barriga', 'barba e bigode'.

Quando batia o sono, todos se retiravam e minha 'nona' aproveitava pra recolher as fichas de feijão,garantindo o almoço da família.

Hoje, do Natal, resta apenas meu presépio de lembranças e a eterna saudação de Boas Festas a todos do BdL !

namaste



Escrito por Pituco às 05h12
[] [envie esta mensagem
]



Lazy!

Relaaaaaaxa Guca! É fim de ano!

Escrito por Lizoel às 22h31
[] [envie esta mensagem
]



Virado pra Lua

O marido da Soninha é um sortudo. Vagal assumido, o cara não pega no batente faz muito tempo. Fica só raspando cenoura, refogando cebola e colocando roupa suja na máquina de lavar. Um vidão!

Como se não bastasse ser marido da patroa, o cara ainda é um rabudo, porque ela tinha um empreguinho muito do mixuruco na TV Cultura, apresentando um programa traço de ibope pra molecada que não tem nada pra falar, mas quer dar pitaco, xingar o governo, meter o pau nos pais, reclamar com o diretor da escola, etc.

Um belo dia, Soninha dá uma entrevista e diz que é adepta de Jah, isto é, fuma maconha. (Como se sabe, os maconheiros juram que a gonha "abre a cabeça". Verdade, vejam quantos prêmios Nobel tem na Jamaica, aquela potência econômica e cultural.)

Resultado: Soninha foi demitida da TV Cultura e virou um celebridade entre a rapeize, defensora dos injustiçados que gostam de dar um tapinha. Em 2004, elegeu-se vereadora e, em 2006, tentou a Câmara Federal. Não deu, Clodovil, Maluf e Frank Aguiar chegaram antes.

Agora o marido da Soninha está vendo a sorte bafejar de novo pro seu lado, pois a esposa vai arranjar outro trampo mole mole: substituir o Ana Carolina naquele programa em que 4 mulheres ficam bostejando suas teorias em frente das câmeras.

Esse cara eu invejo!



Escrito por Patérvio Gulabo às 15h12
[] [envie esta mensagem
]



Imprensa Esmeraldina

EU, EU, EU, PINOCHET SE FUDEU

Por E.E., direto de Santiago.

Augusto Pinochet tomou na rabiola neste domingão no Hospital Militar de Santiago, aos 91 anos mal vividos para carálêo, vítima de problemas cardíacos, mentais e hemorroidais.

O caixão foi levado durante a madrugada de segunda-feira do hospital para a Escola Militar, onde será velado só com as honras atribuídas a ex-ditadores, cáfas, calhordas e grandissíssimos engolidores de cobra.

O velório foi aberto por volta de 10h (hora de Brasília) para que os filhos das putas dos seguidores de Pinochet se despeçam do escroto general que governou o Chile com mão de merda entre 1973 e 90.

Com velas, fotos, flores e consolos de dois metros de altura, os admiradores do megaditador esperaram durante horas, cantando e se enrabando concomitantemente, pela chegada dos putrefatos restos de Pinochet à Escola Militar.

Pinochet foi se lascar bem num domingo, uma semana depois de sofrer um enfarto fudido, estragando o fim de semana dos chilenos e fazendo a audiência do Paulo Coelho, em Vladivostok com a Glória Maria sabe-se lá fazendo o quê, ir pras picas.

Até na prorrogação fez cagada. Vai pro cão, vovô do caralho!


Escrito por Esmeraldo Esmegma às 13h43
[] [envie esta mensagem
]



Pensata do Pituco

"Se pedido de desculpas servisse pra alguma coisa, não existiria polícia e os advogados iriam à falência".

namaste



Escrito por Pituco às 03h14
[] [envie esta mensagem
]



Dar a César o que é de César...

...e no meu, ninguém bota a mão!

Há muitos músicos brasileiros, competentes ou não, que residem ou estão de passagem, por aqui, no Japão.

Pelo tamanho do arquipélago e pela restringência da categoria, vira e mexe estamos nos 'trombando'.

Às vezes, tocando num mesmo evento ou então numa mesma banda forjada para uma apresentação exclusiva.

Desse jeito, o trabalho é, por excelência, o fator básico que nos mantêm unidos.Por isso, as relações são mais formais e, dependendo do grau de interesses, até perigosas.O famoso 'vale tudo' pra garantir uma boquinha! E aí, neguinho inventa currículo, estórias, títulos, fofocas e o escambau.Sai de baixo! Essa espécie tem carta de referências bem mais volumosa do que instrumentos, partituras e o principal pra qualquer instrumentista...dedicação ao ofício.

Alguns, fazem tipo de bacana e posam de 'super star'.Basta estar incluso em algum projeto fonográfico para botar os óculos escuros.

Outros, com mais sorte, exprimentam alguma ascensão e depois fingem que são péssimos fisionomistas quando coincide um encontro casual.

Todo esse aparato de roupas, glamour, flashes e interviews coloca o principal elemento em destaque de escanteio.A música.

E o suposto artista é essa imagem alienígena para o consumo na mídia.

Mas, vai da valsa, que mesmo alguns competentes, proclamam-se famosos, arriscando a imagem do latino com mangas de camisa bufantes, sombreiro mexicano, segurando duas maracas em cada uma das mãos.

'La cucaracha, la cucaracha, yo no puedo camiñar....'!

Nisso, não me atento, pois que cada um sabe onde aperta seu calo!

Mas, deveria haver uma taxa extra de vexame inclusa dentro do orçamento combinado.

Fui chamado várias vezes pra gravar hinos de times de futebol, quando a liga japonesa tornou-se oficial.Foi um 'boom' e quase todo dia estava eu, diante dos microfones dos estúdios, cantando goooools, oles oles oles olás e coisitas do gênero.

Claro que, junto comigo, outros compatriotas que vinham fazer coro.Por ser tenorito, alcançando A#, os arranjadores sempre me pediam pra que eu redobrasse a voz, uma oitava acima.Aí eu explicava que isso, conforme as regras do mercado, era 'double track' com um acréscimo de 25% em meu pagamento incial.Caso eu cantasse sozinho, já seria considerado um solista, portanto com a revisão de meu 'cachet' inicial.

Os coristas de óculos escuros e gomalina nos cabelos enxergavam e entendiam, nessa minha conduta, exigência e arrogância.

Alguém, certa feita chegou ao cúmulo de argumentar que pra cantar essa 'baba' eu estava sendo muito bem pago.

A questão não é com a qualidade do trabalho, pois aceitei em realizá-lo, a princípio.

O que estava em discussão eram as normas que regulamentam a execução desse trabalho.

Tabelas de preço, praxe na forma de pagamento, horários e toda uma legislação de conduta e proteção dos profissionais do entretenimento, em qualquer parte do mundo.

Até explicar a eles que ninguém estava, ali, fazendo favor a  ninguém.E que se reclamo por meus direitos é porque a diretoria reclama por minha extensão vocal, fruto de meu esforço pessoal, custando-me caro em todos os sentidos.Os 'maquiados artistas' já estavam com a diretoria entre cafezinhos e tapinhas nas costas.

A princípio, minha conclusão era de que eu estava no lugar errado.Mas, será que não é o contrário?

Com o passar dos ânus, foi tanta suruba que, diria, fiquei calejado!

Se chamado pra qualquer evento, faço minha oferta, conforme meu próprio julgamento.Não me importo o que está sendo praticado com os outros músicos estrangeiros.E, o mais importante, não admito, até hoje, alteração alguma no que esteja firmado em acordo prévio.Qualquer imprevisto, que não seja um acidente, e tenha esse teor comercial, exatamente, por ser comercial, cobro!

Aprendi que nunca se deve dizer 'não' à proposta indecorosa de quem está nos bastidores da produção.E sim,oferecer outra contraproposta pra lesá-los no que os empresários mais primam e cuidam nessa atividade, a grana!

namaste



Escrito por Pituco às 02h15
[] [envie esta mensagem
]



Imprensa esmeraldina

Os blogs não devem conter em seu conteúdo os seguintes itens: banners publicitários; sites que façam vendas online - VENDO CUÍCA COM PEDAL PHASER; material pornográfico, grosseiro, racista ou ofensivo- NO CU, PARDAL DO CARÁI!;
informação sobre atividades ilegais e incitação ao crime - EU MATO QUEM ME CENSURAR, BRÓDI;
material calunioso - EI, EI, EI, OSBLONG É GAY!;
afirmações injuriosas ou difamatórias - EI, EI, EI, FAFALO É GAY!;
propaganda política para candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes - VOTEI NO CLODOVIL, QUALÉ A BRONCA, PORRA?;
informação relativa à pirataria de software - VENDO WINDOWS PIRATA EM ESTADO DE MARINHEIRO

E AÍ, VÃO CENSURAR? VEM AÊ QUE NÓIS PEGA TEU IP E COME COM FARINHA, MANEZÃO!


Escrito por Esmeraldo Esmegma às 18h06
[] [envie esta mensagem
]



Madrugadas toquianas

Tosca (Giacomo Puccini)

ária "Vissi d'arte".

com a Brava Joan Sutherland

com a Diva Maria Callas 

namaste



Escrito por Pituco às 14h33
[] [envie esta mensagem
]



Melhores do Ano

Não é só a Globo que faz retrospectiva.

Nem só a APCA que dá prêmio de teatro.

O Blog do Lingua também vai eleger os melhores do ano.

Aguardem!



Escrito por Patérvio Gulabo às 09h19
[] [envie esta mensagem
]



Bossa concreta

Décio Pignatari

música, violão e voz: T.Pituco Freitas

concepção: Castelo

OUÇA AQUI...

namaste



Escrito por Pituco às 00h39
[] [envie esta mensagem
]



Esmeraldo Esmegma estréia como colunista do BdL

Como os bedelianos já podem conferir em post recente abaixo, o pornógrafo, tarado e escroto profissional Esmeraldo Esmegma acaba de ser contratado
pelo BdL e passará a assinar periodicamente a coluna "Imprensa Esmeraldina".
Inicialmente escrevendo "comments" no blog, Esmeraldo atraiu a atenção dos participantes e internautas por suas opiniões sempre rudes, duras, grossas, cheias de varizes e langonha.
Perguntado sobre qual a sensação de colaborar no blog oficial do grupo Língua de Trapo, Esmegma declarou:"ah, meu, vão tomar no miolo do cu de vocês, vão!"
Nossos dois sócios-fundadores-pontífices Laert e Guca fizeram um pequeno ping-pong com o mais novo integrante da página. Confira.
- O que acha do BdL?
- Um cu.
- Curte o Língua?
- Só se for pra botar no teu rabicó.
- Tem algum estilo que vai adotar na coluna?
- Estilo é coisa de viado.
- Uma cor.
- Marrom bosta n'água.
- Uma frase.
- Vai tomar no meio da tua tarraqüeta, boiola da porra.



Escrito por Derêtoria do BdL às 13h01
[] [envie esta mensagem
]



Imprensa Esmeraldina

Expectativa de vida do brasileiro chega a quase 72 anos; grandes merdas, e daí, meu?

A expectativa média (média pracarái, hein?) de vida do brasileiro atingiu a marca de 71,9 anos. Porra! Isso mostra que, na bostidão desse país, se morre cedo pra caralhas. Claro, né, ô desavisado fodido que entra sem claquete aqui nesta notícia. Prestenção, ô bicha enlameada de chantilly do cabo ao rabo: se comparado, ao país da prexeca horizontal onde reside o Tony "Namaste" Pituco Freitas Neto Suzuki Jr. e aquela vastidão de capivaras entesuadas do Pantanal, onde mora aquela outra capivara cega do Lizoel.

A pesquisa do IBGE também comparou a esperança de vida ao nascer entre 2000 e 2005 na região Nordeste e concluiu: não há esperança de vida.
Bom, sem esperança não dá pra fazer merda nenhuma na vida. Acabou a notícia então e vão se foder, sem esperança e sem KY. No cu!


Escrito por Esmeraldo Esmegma às 12h49
[] [envie esta mensagem
]



[ Ver arquivos anteriores ]