BLOG DO LÍNGUA
 
 
Página Inicial
Apresentação
Discografia
Trajetória
Disk-Língua
Família Trapo
Vídeos
Rádio Matraca
Agenda
Cont(r)atos
Cadastro


Blog
Fotoblog

Busca no Blog
 

Indique este blog
Dê uma nota

Links
Língua de Trapo
Fotoblog do Língua
Castelorama
Privadas do Mundo
Mini Blog do Big Mug
Nunca se Sábado
Rádio Matraca
Dadá Coelho
Blog do Pituco
Música & Letras
Blog genérico
Miss Grace Black
Blog do Castilho
Folha de Cima
Guca
Peças Raras
Stockadas
Cifras de músicas do Língua de Trapo
Língua de Trapo no Palco MP3
Radioriatoa - pituco
PENSAMENTOS DIVERGENTES - Ruy Fernando Barboza
A Hora do CLICK
Ana de Amsterdam

Arquivos
16/07/2011 a 31/07/2011
01/05/2011 a 15/05/2011
01/03/2011 a 15/03/2011
01/02/2011 a 15/02/2011
16/01/2011 a 31/01/2011
16/12/2010 a 31/12/2010
01/12/2010 a 15/12/2010
16/11/2010 a 30/11/2010
01/11/2010 a 15/11/2010
16/10/2010 a 31/10/2010
01/10/2010 a 15/10/2010
16/09/2010 a 30/09/2010
01/09/2010 a 15/09/2010
16/08/2010 a 31/08/2010
01/08/2010 a 15/08/2010
16/07/2010 a 31/07/2010
16/06/2010 a 30/06/2010
01/06/2010 a 15/06/2010
16/05/2010 a 31/05/2010
01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006


XML/RSS Feed
O que é isto?

leia este blog
no seu celular




UOL Blog





layout do blog
produzido por REC
 

Trumpetes de Guca



Talvez por ter lido seus recentes posts no BdL sobre insucesso, a população de uma simpática cidade na Sérvia resolveu jogar para cima nosso bardo-em-chefe, Guca Domenico. Nasceu assim o "Guca Trumpet Festival"(http://www.youtube.com/watch?v=JyPN-vtZTk4).
Boca no trombone diariamente dá nisso.



Escrito por Castelo às 18h26
[] [envie esta mensagem
]



Colaboração para o Feitiche Podal

Pés que relaxam...

   Pés que vislumbram                                                    

Pés que agrupam

                       Pés na cova...                                                                              



Escrito por Lizoel às 17h36
[] [envie esta mensagem
]



Fetiche podal

correntinha no tornozelo.

pé 'feito'.

namaste



Escrito por Pituco às 11h00
[] [envie esta mensagem
]



Pensatas do Pituco - Yon

"Se o Japão fosse acusado por plagiar, além de ir à falência, perderia a identidade".

"Os japoneses têm dupla-personalidade.A primeira, a de cantor-de-karaokê.A segunda, a de um ídolo estrangeiro que ele procura imitar".

"A mulher japonesa é um violão.Reta dos dois lados e um umbigo desse tamanho, Ó!".

namaste



Escrito por Pituco às 06h31
[] [envie esta mensagem
]



OS LULÍADAS - VI



Luiz, não venhas mais com vãs façanhas
Fantásticas, fingidas, mentirosas
Louvar os teus colegas de patranhas
Essas “otoridades” criminosas
Que lá na Capital das artimanhas
Põem no bolso uma grana fabulosa
Não perdes a mania e a compulsão
De viver em estado de eleição?


Escrito por Castelo às 17h50
[] [envie esta mensagem
]



Milk-shakespeare


Ontem à noite lia placidamente o soneto número 76 do William (editados pela Landmark, recomendadíssima tradução) quando meu filho entrou na sala, esbaforido, e tudo virou um grande milk-shakespeare.

- Pai, tão falando de uma música parecida com a sua no VMB!

Fomos os dois pra frente do tubo catódico e lá estava uma banda chamada Rock Rocket cantando um trechinho de “Roqueiros também amam”. A associação com “Os metaleiros também amam” (Festival dos Festivais, anos 80, Castelo e Ayrton Mugnaini) foi imediata, evidentemente.
Hoje procurei o clipe dos rapazes e dei uma olhada.
Assista aqui.
Deixo pra vocês comentarem. Por mim, beleza.
Já estou no soneto 95.



Escrito por Castelo às 13h33
[] [envie esta mensagem
]



Diga-me com quem andas e te direi quem és

Do alto do palanque instalado no parque da Área Verde, bairro Assunção, Lula afirmou ser um homem contente por ter capacidade de fazer tantos amigos.

- Vamos lembrar o nome de alguns deles: Freud Godoy, Zé Dirceu, Antonio Palocci, Luis Gushiken, Silvinho Land Rover, Delúbio Soares, José Genoino, Hamilton Lacerda, Jorge Lorenzetti, Valdebran Padilha, Gedimar Passos e Ricardo Berzoini.

Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito, dentro do coração... assim falava a canção.



Escrito por Patérvio Gulabo às 10h08
[] [envie esta mensagem
]



Coerência

Para mim, a melhor dobradinha desta eleição é José Serra (governador) e Arnaldo Madeira (deputado federal).

Eu até diria que nasceram um para o outro.



Escrito por Patérvio Gulabo às 09h59
[] [envie esta mensagem
]



O ABC DO CANALHA MODERNO - FINAL



O EX-MARIDO CANALHA

Não aparece, não telefona, não manda e-mail e principalmente não paga a pensão alimentícia. Só nos momentos de carência afetiva liga para a ex-mulher e invariavelmente tenta levá-la para o motel mais próximo.
Quando consegue o intento, desaparece mais alguns meses. Para aparecer com a maior cara de bunda, outra vez, explicando que anda falido, doente, deprimido etc. A cantada do motel vem logo a seguir. E assim caminha o ex-marido bandalho.


O CANALHA POLÍTICO

É ponto pacífico: político no Brasil não tem currículo, tem folha corrida. Por esta razão, passemos logo a outro ítem porque canalha parlamentar já virou carne de vaca. E podre.


A IMPRENSA CANALHA

Quem nunca leu no banheiro uma revistinha de fofocas que garante que a Dercy Gonçalves está tendo um affair com o Raí? Que “não sei-quem-aí” é gay? Que uma certa atriz pula a cerca com o personal trainer?
Quem não leu atire a primeira “Caras”. Mas cuidado: muito Wilson Simonal já rodou na mão desse tipo de publicação calhorda. Acontece que o “canalha-jornalista” é como o “canalha-PM”: primeiro bate, depois pergunta.
Nesta categoria também não pode faltar o indefectível “canalha-âncora.” É o que vai para a tevê jurar que a Bolsa está ótima, que o dólar está sensacional, que a Petrobras nunca esteve tão maravilhosa. E, no dia seguinte, o iBovespa despenca 3.700 pontos e uma plataforma da Petrobras explode transformando a Bacia de Campos em Penico de Campos.


O CANALHA MÉDICO

Também chamado de ginecologista comedor. Ou ainda canalha-do-sapato-branco.
Esse doutor velhaco é capaz de prescrever um papa nicolau à uma muçulmana xiita só pra atingir o nirvana. Tudo isso com uma mão só, sem luvas cirúrgicas e voltado pra Meca.


A CANALHA. A CANALHA?

Se elas estão conseguindo tanto espaço no mercado de trabalho, por que não deveriam passar a ser consideradas canalhonas como os rapazes, hein? Dá pra dizer que uma Jorgina de Freitas, aquela do antológico golpe no INSS, não é uma espertalhona das grandes? Ela se enquadra em todos os mandamentos da Cartilha do Canalha Moderno.
E o que dizer da mítica “Maria do Pó”? Vira e mexe trocava balaços com a polícia, era uma das mais conceituadas traficantes do país. E o povão só falava dela com um meio sorriso nos lábios, como falaria do Escadinha, Mariel Mariscott, canalhas históricos do submundo do crime.
Por essas e por outras, seria muito canalha não incluir mulheres nessa tipologia. E olha que nós nem mencionamos velhacas-mor. Daquelas que seduzem combalidos astros do rock para pleitear pensão alimentícia.

PENSAMENTO BILTRE FINAL

Todo canalha, depois que faz uma cachorrada, manda flores.




Escrito por Castelo às 10h49
[] [envie esta mensagem
]



Estrelando Carlos (Enterprise)

letra: Rogério Santos

*escrito em dezembro de 2004 para presentear o poeta paulistano, Carlos Assis, 'fã de carteirinha' do Star Trek 

música,voz e violão: Pituco

OUÇA AQUI...

PELOS MEANDROS DA FRIA CIDADE
NO MAIS SELETO ANONIMATO
COMO UMA NAVE
ROTEIRO INEXATO
SEGUE ASSIS
NA MEGACIDADE

SEGUE CARLOS
SEGUE ASSIM
SEGUE ASSADO (repete)

OLHA PRO CÉU NÃO VÊ AS ESTRELAS
USA CANETA, PARA DESCREVÊ-LAS
TRABALHA DE DIA
TRANSPIRA POESIA
SEGUE ASSIS
NA SAGACIDADE

REFRÃO.....

VENDE O TRABALHO
GANHA O SEU SUSTENTO
FAZ SEM LAMENTO
POESIA ALIMENTO
PRECISA DO SIMPLES
NO SEU DIA-A-DIA
A SUA VERDADE
NAÕ NEGOCIA

REFRÃO.....

OLHA PRO CÉU E NÃO VÊ A LUA
MAS NÃO PRECISA, JÁ É ALUADO
VÊ TUDO EMBAÇADO
E COM POESIA
POR ENTRE OS MEANDROS
DA MONOTONIA

REFRÃO....

VAI VER A LUA
VAI VER AS ESTRELAS
VAI VER O UNIVERSO
DE CARDS ENCANTADOS
NINGUÉM SABE COMO
A CAMINHO DO COSMOS
PELA JANELA
DE SUA ENTERPRISE

SEGUE CARLOS
SEGUE AGORA EMBARCADO (repete)

namaste



Escrito por Pituco às 10h26
[] [envie esta mensagem
]



O ABC DO CANALHA MODERNO - 3



TIPOLOGIA CANALHA

Há canalhas para todos os gostos. Seria preciso ocupar todo espaço deste blog para fazer uma classificação completa. Apenas a título de esclarecimento, daremos aqui uma resumida tipologia.

O CANALHA METIDO À ARTISTA

Atuam nas Ciências Humanas, de forma desumana. São canalhas atores, diretores de cinema, publicitários, artistas plásticos, fotógrafos, músicos etc.
O “canalha-dramaturgo” é um deles.O cara só fala de método Stanislavski, de distanciamento brechtiano, mas o que quer mesmo é uma aproximação prochaskiana no mulheril. O mais curioso nesse tipinho é que ele se faz de fresco, visando um maior vínculo com a vítima, para logo em seguida mostrar seu verdadeiro objetivo: atingir o proscênio.
A versão hollywoodiana desse canalha é o que pega verbas governamentais para realizar um obra cinematográfica e acaba realizando uma obra na casa da praia.
O “canalha-emepebê” é outro emblemático. Faz letras de música sobre as qualidades físicas de uma mulher. Aí diz a várias outras “preparadas” que a canção foi feita exclusivamente para ela. Com isso, mantém o harém e a conta bancária recheada, pois os “canalhas-programadores-de-FM” adoram tocar esse tipo de canção mela-cueca pra garantir o jabaculê.

O CANALHA RELIGIOSO

Pode ser desde um praticante do “ligue-djá” tão disseminado em nossa acanalhada sociedade, como um astrólogo-picareta da vida (milhares, milhares), passando por um consultor em pêndulo (sim, isso existe e dá dinheiro) até os "dancing-priests". Pois é, a única pessoa satisfeita com essa modalidade “dance” de cristianismo seria o cafão do Nietzsche. Aquele que uma vez falou que não acreditava em religiões onde não se dançasse.
Nietzsche gozaria num show-missa. Todos aqueles cônegos de batinas negras rebolando feito umas Madonnas e berrando trechos bíblicos em rythm’n’blues: “Aqueles que te abençoarem, baby! Ô, sha-na-na-oiê! Serão abençoados, my love!!!” Sha-na-na- ié-ié! Canalhíssimo!


O CANALHA DO SETOR PÚBLICO

Aqui, tanto podem entrar funcionários públicos civis, como militares e correlatos. Por exemplo: quer indivíduo mais canalha que o velho e mau delegado Fleury? Uma flor de pessoa…Mas, no escurinho de uma cela, era pau-de-arara, pedra e o fim do caminho pra qualquer desavisado que entrasse na frente.
Para ficar à altura dele, só o canalhésimo delegado Palhares, da peça “Beijo no Asfalto”, de Nelson Rodrigues. Um tipo que cantava viúva no dia do enterro do marido só pra depois jogar um lero na neta do falecido.
Duque de Caxias também teve a sua porção Delegado Palhares. Mas no âmbito militar. Dizem que na Campanha do Paraguai jogava cadáveres com cólera, rio abaixo, para dizimar indiscriminadamente a população inimiga.
Como dizia Walter Franco num daqueles festivais escrotos da Globo: “é uma dor CANAAAAALHA!

(CONTINUA).


Escrito por Castelo às 09h51
[] [envie esta mensagem
]



Falou merda (1)

Terça, 26 de setembro de 2006, 19h34  Atualizada às 22h26
Lula: "Fiz 'transfusão de sangue com o povo' para enfrentar PFL e PSDB"

Acho bom a gente fazer exame pra ver se não estamos contaminados



Escrito por Patérvio Gulabo às 06h28
[] [envie esta mensagem
]



Dor de Lado Musicada!

Como tinha prometido, fiz a música de "Dor de Lado" com o Castelo.

Ouça aqui e confira a letra abaixo!

DOR DE LADO

Sempre fui um pantaneiro
ponta firme e laço forte
por riba do meu tordilho
eu matava inté a morte

A vida era campeá
traçá pinga e tererê
dá capim pras criação
e despois castrá as rês

Seguia meu batidão
galopando no cerrado
quando numa tardezinha
veio aquela dor de lado

Coro: Os sinhores me arrespeita
Olha lá, não sou moleque!
me diga que curpa eu tenho
de ter visto o Brokeback?

Êita gastura danada
coisa do cão traiçoêro
uma vontade de ouvir
disco do Edson Cordeiro

Uma preguiça sem fim
uma quentura nos peito
Ô, minha Santa Luzia
virei fresco num tem jeito!!

Acode, Nosso Sinhô!
esse peão infeliz
senão eu arrumo as mala
e me mudo pra Paris

Coro: Os sinhores me arrespeita
Olha lá, não sou moleque!
me diga que curpa eu tenho
de ter visto o Brokeback?



Escrito por Lizoel às 23h14
[] [envie esta mensagem
]



O ABC DO CANALHA MODERNO - 2



DAS DIFERENÇAS ENTRE CANALHAS E CAFAJESTES

Qual é a diferença entre um homem e uma mulher? Simples: a diferença entra!
Já entre canalhas e cafajestes, a diferença não é tão explícita, grossa e cheia de veias. Por causa da diversidade.
Estudiosos da canalhice e da cafajestagem como fenômeno social afirmam que, no Brasil, existem sessenta cafajestes diferentes para cada churrasqueiro do presidente.
Muita gente prefere dizer que o exemplo típico de cafajeste é Jece Valadão. O cara malvado, com panca de bandido, que faz furor com a mulherada. Já Carlos Imperial seria o ícone do canalhão. Sempre com um sorriso 2 X 2 nos lábios, acenando simpaticamente, quase fraternalmente, para a plebe ignara e com um Maverick cheio de lebres gostosas esperando por ele na calçada.
São, sem dúvida, dois arquétipos respeitáveis. Mas há controvérsias. Existem muitos fãs do saudoso Sargentelli, o canalha nacional-populista, que optou por explorar um produto tipicamente brasileiro, a mulata. Ou ainda Waldick Soriano, o canalha de raiz, quase um naif.
Há até quem ponha suas fichas num canalha menos preso às tradições e liturgias da função, como seria o caso do Sydnei Magal.
No campo ficcional, dois bons exemplos de canalha e cafajeste são o “Amigo da Onça” e Darth Vader. O primeiro, o ícone da calhordice retrô. O segundo, mascarado, sacana e péssimo pai, o cáfa do futuro.

Felizmente há um método eficiente para saber quando se está diante de um canalha ou de um cafajeste.

Coloque um pulha na frente de outro numa mesa de bar.

Peça à garçonete para jogar uma moeda ao alto.

O pulha que pegar a moeda é o cafajeste.

O pulha que pegar o número do celular da garçonete é o canalha.

A ORIGEM DA ESPÉCIE

No princípio, Deus criou o Céu e a Terra. A Terra era confusão, treva e caos – exatamente como agora.
Nos próximos seis dias, Deus concebeu as ervas, sementes, o sol, a lua, os animais e o Homem, em três formatos: homem, mulher e fã do Village People.
Depois tomou uma ducha para aproveitar o domingão. Mas antes criou a cerveja, o churrasco, o cavaquinho, a popozuda e o canalha. Porque fim de semana sem essas coisas não tem a menor graça.
O Velho Testamento conta à sua maneira que Adão comia em outras macieiras. Logo, além de ter sido o primeiro canalha, foi o primeiro adúltero, o primeiro bígamo e o primeiro corno. Ou vocês acham que a Eva ia ficar só olhando a serpente?
Depois dele, a história tem milhões de exemplos de velhacos. Daria para escrever uma Bíblia do tamanho da Enciclopédia Britânica só com histórias de safadezas com a mulherada. Calígula, a família Borgia e o Mao Tsé Tung ( que só traçava virgens), sozinhos, ocupariam uns 20 volumes.
No cenário brasileiro, a coisa não fica atrás. Desde Cabral, que uma cambada de safardanas só faz aumentar os índices de patifaria de nosso solo pátrio. Isso sem falar naquele outro Cabral, dançando “Besame Mucho”, mas deixa quieto.
O que dizer de um Caramuru? Usar aquela história furada de filho do trovão para comer a Paraguaçu? De um Dom Pedro I? Que fez com a Marquesa de Santos o que fez com a contabilidade do Brasil. E o Carlos Gomes então? Que não devia ter tempo de botar a boca na clarineta tantas eram as prima-donas que levava na conversa.
Por esses e outros exemplos reparamos, boquiabertos, que Gilberto Freire poderia perfeitamente ter batizado seu mais famoso livro de “Casa Grande & Canalha.”
Apesar disso, ainda estamos distantes do Primeiro Mundo no quesito patife. Mesmo com tantos casos célebres, ainda falta muita calhordice até que consigamos produzir um Bill Clinton.



Escrito por Castelo às 10h24
[] [envie esta mensagem
]



Pensatas do Pituco - Parte San

"O Brasil é uma Passárgada musical em extinção".

"Em terra de mulatas, quem tem olhos azuis é rabuda".

"Em algumas famílias, 'dar certo' é tradição que passa de mãe pra filha".

namaste



Escrito por Pituco às 10h14
[] [envie esta mensagem
]



Sorte



Cicarelli ganhou o prêmio de melhor modelo da agência Elite aos 14 anos. Em 2003, virou estrela nacional na MTV. Depois se casou com o maior jogador de futebol do mundo no Château de Chantilly. Agora virou assunto mundial depois de aparecer em cenas íntimas numa praia da Espanha. Convenhamos: pra conseguir tudo isso na vida, em tão pouco tempo, é preciso ter muito rabo.

Escrito por Castelo às 10h14
[] [envie esta mensagem
]



Não entendi...

Olha o título desta matéria:

"Gretchen ensaia para filme pornográfico"

Uai... E precisa?



Escrito por Patérvio Gulabo às 10h04
[] [envie esta mensagem
]



Cicarelli, pela última vez

O pior de tudo o que aconteceu naquela praia é que o Tato Algas não vai poder chegar no boteco, jogar a chave da camionete na mesa, pedir um copo e falar pros amigos:

- Ae galera, tenho uma novidade pra contar pra vocês. Sabe quem eu comi numa praia, na Espanha?



Escrito por Patérvio Gulabo às 09h57
[] [envie esta mensagem
]



O ABC DO CANALHA MODERNO - 1



“No Brasil, quem não é canalha na véspera é canalha no dia seguinte”
Nelson Rodrigues


Minha fixação pela figura do canalha deu-se em 1964. Eu contava com apenas seis anos. Lembro-me que conheci a palavra logo após uma briga na saída da escola. Depois de aplicar um soco nas ventas de um coleguinha, ele saiu chorando, o nariz latejando. Quando me dirigia para casa, uma senhora matrona – mãe do menino– pegou meu pescoço, sacudiu e gritou:

- Castelo Branco, Castelo Branco! Só podia ser parente daquele presidente canalha!!

A palavrinha ficou registrada em minha mente por anos.
Tinha vergonha de perguntar aos meus pais porque a mulher havia dito que existia um presidente canalha com o mesmo sobrenome de nossa família.
Seria eu, por conseguinte, um canalha-mirim? E minha avozinha, tão meiga, uma macróbia canalha?
Outro problema: sonora como era, a palavra poderia ser pornográfica, como punheta, xereca, siririca, xibiu. E proferir isso na frente de uma família nordestinamente patriarcal, seria algo muito canalha de minha parte.
Fiquei encafifado. Até que um dia um rapaz do bairro, sujeito quase “nerd” de tão educado, papou duas vizinhas minhas - quase ao mesmo tempo - deixando uma grávida e a outra tentando o suicídio. Mesmo assim, convenceu as duas de que não podia viver sem a presença delas.
E durante tempos, além de se dividir entre uma cama e outra, ainda foi sustentado por ambas.
Só aí entendi o que era um canalha.
A partir de então, passei a estudar o fenômeno de forma sistemática.
O artigo a seguir é o resumo de uma pesquisa de mais de 30 anos. Ela comprova a célebre frase de Nelson Rodrigues de que “nenhum canalha é ridículo.”

O QUE É UM CANALHA

Como sempre, as definições dicionarizadas (do italiano, canaglia; sujeito vil e infame e do latim “canalia” – coletivo de “canis”, cão) não exprimem muito bem a subjetividade dos termos mais importantes.
Sem querer bancar o canalhocrata, mas os biltres merecem muito mais da nossa lingüística nacional. Afinal de contas, não sejamos hipócritas: o Brasil é o maior celeiro de tratantes do Hemisfério Sul.
Se a economia e a política prosseguirem nos moldes de hoje, brevemente nosso maior produto de exportação não será mais o café, a soja, os sapatos de Franca: serão contêineres e contêineres repletos de pulhas.
Países que desejarem incremento na baixaria de seus Congressos importarão canalhas-políticos “made in Brazil”; nações desejosas de achincalhar a sua imagem importarão canalhas-publicitários (mas há correntes que defendem os canalhas-advogados como mais ISO 9000 que os canalhas-marqueteiros).
Voltando às definições.
O bom canalha é aquele que comete atos impensados de caso pensado. Promete uma coisa a uma mulher, faz outra e a convence de que fez o contrário.
Para ele, a moral e os bons costumes são apenas uma nota de pé de página no livro da vida.
O verdadeiro canalha não tem ideologia, tem primazia. Não rouba, socializa. Não se mete, mete.
E, claro, canalha que é canalha faz tudo isso com grande cordialidade, simpatia, suavidade. E de roupa.(continua...)


Escrito por Castelo às 09h54
[] [envie esta mensagem
]



Pensatas do Pituco - Parte Ni

"Quando nos olhamos no espelho e reconhecemos os nossos pais, é porque estamos envelhecendo.No seu caso, seu pai é a sua 'cara' !

"A única coisa de concreto, nessa vida, é a laje".

"Ele é como um padre católico.Só bebe em serviço".

namaste



Escrito por Pituco às 22h43
[] [envie esta mensagem
]



OS LULÍADAS - V



Tu, poderoso Inácio, em teu império
Plantado em Brasília, grande canteiro,
(Construído em local deletério)
Venhas até teu povo, cumpanhêro
Nós te imaginávamos tão sério
Tão limpo, tão honesto cavaleiro
E agora, seu Luiz: ó, desespero.
Tu viraste um anão do baixo clero!


Escrito por Castelo às 17h42
[] [envie esta mensagem
]



Pensatas do Pituco - Parte Ichi

"Não confunda MPB com Música Pra pular Brasileira".

"Sou vegetariano convicto, mas como carnívoras".

"Diante de minha insegurança em voltar a cantar, no Brasil, todos me dizem que é como andar de bicicleta,nunca se esquece!Continuo inseguro e mais aflito.Nunca andei de bicicleta".

namaste



Escrito por Pituco às 23h38
[] [envie esta mensagem
]



DOS OUTROS

A "enfant-terrible" do humor maranhense-guanabarino Dadá Coelho (http://tricortando.zip.net/) sugere urgente campanha em nível nacional.

"Doe um dedo pro Lulla (sic). Toda vez que ele vai dar uma explicação não tem dedo suficiente na mão.
Daí tem que pedir emprestado aos colegas".

O BdL apóia a iniciativa. E reitera: em terra de maneta, quem tem um dedo pode ser urologista.

Escrito por Castelo às 18h46
[] [envie esta mensagem
]



Bom dia

O presente
Neste instante
Inauguro
O passado
Só existe
No futuro
E o ontem
No agora
é meu guru

Escrito por Castelo às 09h06
[] [envie esta mensagem
]



Na praia com Daniela

Vocês não sabem e vou fazê-los sabedores e sabidonas agorinha mesmo. Acabo de voltar de férias (os editores deste blog são ótimos patrões, pagam bem e em dia), fui dar um giro pelo velho continente.

Semana passada estive em Alemanha, muito bom aquele país. Pena que a língua não é de trapo, e exige contorcionismo bucal se o ser vivente quiser falar algo como achtung lieshtriktunung...

O último país que resolvi conhecer foi Espanha. Maravilhosa Espanha. Só naquela plaga poderia ter nascido um Picasso.

E por falar em Picasso, você não têm noção. Estava este companheiro de sempre tomando um solzinho numa praia deserta, e eis que vê aquela brasileira que tem seis dedos no pé, a mesma que casou com o Ronaldo Bolha. O namorado era outro, mas o fogo era o mesmo.

Gente do céu!

Não existem palavras para descrever o que eu vi. Não que vocês não saibam o teor da sem-vergonhice, claro que vocês devem ser tão devassos quanto a moça. Mas entre quatro paredes, né?

Depois de um pega-no-mar que deixaria Dorival Caymmi sem inspiração, o rapaz da moça saiu com a lona armada. Foi a melhor parte do filme. Algas penduradas..

Nem Siron Franco seria tão moderno, tão radical assim...



Escrito por Patérvio Gulabo às 07h51
[] [envie esta mensagem
]



Carro Anfíbio

letra: Rogério Santos

música,violão e voz: Pituco

OUÇA AQUI

Todo ano, no verão
A estória se repete
Na primeira chuva forte
São Paulo vira uma enchente

São pobres perdendo casas
Avenidas alagadas
Meninos nadando em poças
As cenas mais bizarras

Aí nosso bom prefeito
Interrompe seu rodízio
E todo bom cidadão
vai andar de carro anfíbio

Um esperto burocrata
Tem brilhante solução
Fazer desassoreamento
Construir um piscinão

E nem bem começam as obras
Surrupiam um milhão
E vão entupir bueiros
Numa próxima eleição

Se o lixo é sempre o mesmo
Os insetos sem asinhas
Passeiam de helicóptero
Apreciando a tardinha

namaste



Escrito por Pituco às 01h23
[] [envie esta mensagem
]



TELEFONE DO FREUD

Olha só que coisa mais curiosa. Se você escrever "Freud Godoy" no Google vai cair na página do
Gabinete da Presidência da República(http://www.planalto.gov.br/gab2.htm).

E logo abaixo aparece quem? Com telefones e tudo. O próprio Freud.

Agora, nem ele nem o presidente atendem, nem explicam nada.

Liguem lá e perguntem. De repente, vocês dão mais sorte que eu.


Secretaria Particular

Cargo:Assessor Especial
Nome: Freud Godoy
Telefone (s): (61) 3411.1828
Fax: (61) 3226.9514

Escrito por Castelo às 13h52
[] [envie esta mensagem
]



TRÁFICO DE DOSSIÊS

Não confunda "Família Vedoin" com "Quadrilha Vendo, Sim".

Escrito por Castelo às 12h57
[] [envie esta mensagem
]



Boiolismo Verdade II

Justiça seja feita. Pederastia não é privilégio do Guca Domenico nesse grupelho de bibas.

Veja e ouça...

Laert Sarrumor

Ouça Aqui

Carlos Melo (Castelo)

Ouça Aqui

E a "Rainha" Grace Black

Ou melhor, Moisés Inácio

desde dezembro ar-ra-san-do em Berlim!

Ouça Aqui

 



Escrito por A. Pest Theplague às 18h27
[] [envie esta mensagem
]



GUDIN GRAVA CARLOS MELO




O parceiro Eduardo Gudin acaba de lançar um cd comemorando os 40 anos de sua carreira sempre em prol do samba de alto calibre.
É “Um jeito de fazer samba”, juntamente com seu grupo “Notícias dum Brasil”.
Ali estão composições dele com Nelson Cavaquinho, Paulo César Pinheiro, Luiz Tatit, Elton Medeiros, Francis Hime, Paulinho da Viola e muitos outros.
Entre eles está o mais novinho da galera, um certo Carlos Melo, que vem a ser eu mesmo, com muita satisfação de ter uma faixa no meio daquela constelação de pérolas da MPB.
A faixa “Jerônimo” foi composta por Gudin e letrada por mim pra novela global “Cambalacho”. Foi pensada para o personagem de mesmo nome, interpretado por Gianfrancesco Guarnieri.
A canção foi registrada àquela época por Germano Mathias, com o grupo de Oswaldinho da Cuíca. O arranjo feito por Gudin agora é diferente, mais melódico, e conta com um apoio de vozes femininas criado pela Selma Boragian realmente digno de nota.
Escutem e percebam como ainda, apesar dos pesares, se pode fazer samba de um jeito muito criativo.


Escrito por Castelo às 16h43
[] [envie esta mensagem
]



Uoo

çdlpçefaeoo

tpoipupsa´op´dso wirudn

kiq´pe

ioasdf - pô!



Escrito por Patérvio Gulabo às 16h02
[] [envie esta mensagem
]



Boiolismo Verdade

Querido Luis, e gaylera de Viamão (Viadão??): Se uma imagem vale mais do que mil palavras, o que dirá DUAS imagens...

...e uma canção?

Ouça Aqui



Escrito por A. Pest Theplague às 12h24
[] [envie esta mensagem
]



Jornalismo Verdade???

A máscara do senhor Guca Domenico cai de vez!

Uma imagem vale mais do que mil palavras, portanto me abstenho de maiores comentários.

Ressalto apenas a presença do senhor PAULO MADUREIRA SOBRAL e da senhora PATRÍCIA FORJAZ na foto, em atitude altamente suspeita, com a total conivência de meu inescrupuloso ex-patrão. Notem também a presença do sr. SARRUMOR, que de santo não tem nada! (Não lhe basta a vultosa soma depositada nas Ilhas Caimã, proveniente dos direitos autorais de Xote Bandeiroso, seu Sarrumor? Tem ainda que se envolver nesse tipo de ações abjetas?)

E o mais repugnante de tudo: A afirmação de que "LIZOEL COSTA esteve presente neste evento com sua concubina, mas escafedeu-se antes de espoucarem os primeiros flashes" é mais uma das deslavadas inverdades deste senhor, como se pode comprovar na foto acima (ora, quem é o sorridente gorducho se não o abastado fazendeiro campograndense?)

Em tempo: Senhor Mauro Lobo, a quantia combinada ainda não foi foi creditada em minha conta. Não pisa na bola comigo que sua batata também está assando!

 



Escrito por Dagomir Alvoso às 11h11
[] [envie esta mensagem
]



Chega!!!

É demais! Não aguento mais tanta injúria, tanta calúnia, tanta difamação!

 

Não posso mais assistir calado os meus competentes préstimos profissionais serem usados para fins tão espúrios!

 

Sou praticante do foto-jornalismo há mais de três décadas, tendo já sido laureado com diversas honrarias e deferências no exercício de minha profissão, como o prêmio Jacinto Figueira Júnior para melhor flagrante bizarro, por minha foto Dercy Defeca, conferido pela Associação de Amigos e Moradores do Edifício São Vitor, no Parque Dom Pedro, São Paulo, em 1976.

 

Profissional gabaritado, cidadão de conduta ilibada, estava eu em momentânea situação de dificuldade financeira, que vinha perdurando desde 1988, quando fui procurado por esse senhor, Carlos Augusto Mastrodomenico, nas artes Guca Domenico, editor deste Blog, que me convenceu a lhe fornecer algumas fotos antigas, de minha autoria, pelas quais me pagou módica quantia.

 

Para meu grande espanto e indignação, vejo estampada uma de minhas fotos no post abaixo, acompanhada de ignominioso texto.

 

Quero ressaltar que tudo o que foi relatado no referido texto é rigorosamente verdadeiro, sendo que algumas das informações ali contidas foram por mim fornecidas.

 

O que o texto não revela, e é o que me revolta, é que esse senhor, Guca Domenico, é membro ativo e influente desse obscuro grupo, nele ocupando um régio cargo, com polpuda remuneração.

 

Na foto abaixo os senhores podem observar o mesmo grupo, em recente flagrante, confraternizando pela realização de mais alguma alta negociata, e o referido senhor, autor do pretenso post-denúncia (trajando uma japona mostarda de gosto pra lá de duvidoso) dando instruções sigilosas a um de seus subordinados. 

 

 

 

Os motivos que levaram este judas do humor a delatar os próprios companheiros não me competem e só vim a público fazer esse relato para que seja restabelecida a verdade plena dos fatos, e porque o capo do grupo (que na foto atual aparece com chapéu de mafioso e no texto do alcagüete figura como o magro, sob a letra “S”) resolveu descruzar o braço e me pagar o que mereço.

 

Ass: Dagomir Alvoso



Escrito por Dagomir Alvoso às 19h09
[] [envie esta mensagem
]



Sobrevivente

Mais assumido que o peão pantaneiro que assistiu "Brokeback Mountain", só o gaúcho "Sobrevivente" confiram aqui!

Escrito por Lizoel às 13h11
[] [envie esta mensagem
]



A volta da peste

Você entra no blog de uma banda que pretensamente faz “humor inteligente” e espera, no mínimo, encontrar... humor e inteligência! E se depara com o quê?

 

Discussões políticas inúteis e enfadonhas, bossas-novas insossas e cenas de puxa-saquismo explícito e deslavado com os próprios leitores do blog.

 

Nos comentários, a coisa vai de agressões gratuitas de infelizes que imaginam que escrever palavrão é o máximo da irreverência até uma melosa lambeção entre os leitores contumazes, com direito à lágrimas e tudo, capaz de matar de vergonha até autor de novela mexicana.

 

E eu, me prestando a esse papel ridículo de cri-crítico.

 

Ombudsman de cu é rola!

 

Para ilustrar o que estou dizendo, o flagrante abaixo mostra dois editores deste blog “agradando” a uma leitora, cujos nomes não revelo pra não dar uma de dedo-duro como uns e outros por aqui.

 



Escrito por A. Pest Theplague às 12h06
[] [envie esta mensagem
]



Samba e amor

Para celebrar nossa 'boemia virtual', nesse final de semana.

CLIQUE AQUI E OUÇA

namaste



Escrito por Pituco às 09h29
[] [envie esta mensagem
]



[ Ver arquivos anteriores ]